O Desmonte das Políticas Sociais no Brasil

O Desmonte das Políticas Sociais no Brasil

No dia 07 de abril, em celebração ao Dia Mundial da Saúde, o DIESAT realizou seminário para tratar do desmonte das políticas sociais no Brasil, momento em que lançou a revista Trabalho & Saúde de número nº 41, em que trata do mesmo tema.

Foram convidados para as exposições, Áquilas Mendes, Doutor em Economia, que tratou sobre o financiamento da Saúde nos últimos governos e apontou o mesmo descaso desde que o SUS foi instituído; Virgínia Junqueira, Doutora em Medicina Preventiva, trouxe o cenário de desmonte das políticas públicas, da inexistência do Ministério da Previdência Social no Brasil, sendo a Previdência transferida como Secretaria no Ministério da Fazenda e o INSS passado ao Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, agindo com encaminhamentos de cessão de benefícios que desconsideram o estado de saúde e o direito dos trabalhadores; Antonio Rebouças, Advogado e membro do Conselho Científico do DIESAT, nos trouxe os impactos do desmonte na Seguridade Social brasileira e no acesso aos benefícios previdenciários; e por fim  Francisco Lacaz, Doutor em Saúde Coletiva e também membro do Conselho Científico do DIESAT, que apontou reflexos nefastos no campo da Saúde do Trabalhador, considerando as mudanças no processo produtivo e a perda de direitos sociais.

Da esquerda para a direita: Aquilas Mendes, Virgínia junqueira, Francisco Lacaz, Antônio Rebouças.

Áquilas Mendes trazendo o debate sobre o financiamento da saúde

Francisco Lacaz  e os reflexos na Saúde do Trabalhador

Virgínia Junqueira  apontando desmonte da Previdênci Pública

Antonio Rebouças trouxe os impactos do desmonte da Seguridade Social para a classe trabalhadora