Síndrome de Burnout: como organizações podem prevenir no ambiente de trabalho

O tema está em evidência, embora não seja novo. No início dos anos 70, o médico psicanalista Hebert J. Freudenberger se autodiagnosticou com um distúrbio psíquico de caráter depressivo, precedido de exaustão mental extrema decorrente de esgotamento profissional. Esse transtorno hoje é conhecido como Síndrome de Burnout, palavra de origem inglesa, que significa “burn” queima e “out” externo, cujo conceito está atrelado ao estado intenso de tensão emocional e estresse que decorrem de causa relacionada à vida profissional (trabalho) do indivíduo.

Diante da pressão e do ritmo de trabalho acelerado por resultados nas organizações devido as elevadas exigências e à competitividade, é crescente o surgimento de doenças e síndromes decorrentes das relações de trabalho no mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *