Com o fim da Campanha Nacional contra a gripe, o Ministério da Saúde divulgou que as vacinas restantes nas unidades de saúde agora serão destinadas também ao público em geral. A campanha, de março a junho deste ano, não atingiu a meta de 90% de vacinação do grupo prioritário, que inclui profissionais de saúde, idosos, portadores de doenças crônicas, gestantes e crianças de até seis anos. Foram cerca de 18 milhões de pessoas que deixaram de receber a vacina. A principal causa, segundo o Ministério da Saúde, é o medo de contaminação pelo novo coronavírus. A reportagem é de José Odeveza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.