CONVITE: 6 e 7/10 - SEMINÁRIO INTERNACIONAL AMIANTO

Inscrições e mais informações - brasilsemamianto.com.br

29/07 - Saúde do Trabalhador no contexto da Seguridade Social

Clique para ampliar

DIESAT - 35 anos

Clique para ampliar

DIESAT participa do 3º Fórum e Encontro de Cipeiros e Profissionais do SESMT do Setor Químico promovido STI Itapetininga

O Sindicato dos Químicos de Itapetininga realizou o 3º Fórum e Encontro de Cipeiros e Profissionais do SESMT do Setor Químico de Itapetininga e Região. Jurandir Souza, presidente do Sindicato, destacou que o evento teve como principal objetivo agregar conhecimento e trocar experiências entre os participantes, para a redução dos agravos à saúde dos trabalhadores em decorrência do trabalho.

Para João Donizete Scaboli, diretor de saúde da Fequimfar e vice-presidente estadual do DIESAT, a formação aos trabalhadores é a melhor forma de atuação do movimento sindical para uma efetiva participação no controle social da saúde dos trabalhadores, a partir do seu local de trabalho.

Ao longo da atividades foram abordados como tema:

“NR-13 CALDEIRAS E VASOS DE PRESSÃO E TUBULAÇÕES” tendo como palestrante João Rodrigues Neto – Diretor do STI Químicos de Santos.

“OS ACIDENTES DE TRABALHO NO SETOR QUÍMICO” – palestrada pelo Coordenador Técnico do DIESAT – Eduardo Bonfim da Silva.

“A CIPA COMO ESPAÇO DE LUTA POR SAUDE E SEGURANÇA” palestrada por Lívia Ghirello, Assessora do Departamento de Saúde da Fequimfar.

“PAPEL E AÇÕES DO CENTRO DE REFERENCIA DE SAÚDE DO TRABALHADOR”, tendo como palestrante Fernando da Silva Almeida do CRST da região.

COORDENADOR DE SAÚDE DO TRABALHADOR DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO VISITA O DIESAT

No dia 08/10 (quarta-feira), o DIESAT recebeu a visita do Coordenador de Saúde do Trabalhador do município de São Paulo, Dr. Ricardo Fernandes de Menezes.

Durante a visita, Menezes conheceu um pouco da história, dos estudos e da missão da entidade

CURSO - APLICAÇÃO DA NR12 PELOS SINDICATOS

Data - 14 e 15 de outubro de 2014

Confira o convite

DIESAT PARTICIPA DA COMISSÃO ORGANIZADORA DA 4ª CNSTT, EM BRASÍLIA

O DIESAT, por meio de Eduardo Bonfim e João Scaboli, participou no dia 27/09, em Brasília, da 10ª reunião da Comissão Organizadora da 4ª CNSTT que terá como tema central: “Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora, direito de todos e todas e dever do Estado”, por meio do Eixo: “Implementação da Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora (PNST)” com os seguintes sub-eixos:

I – O Desenvolvimento socioeconômico e seus reflexos na saúde do trabalhador e da trabalhadora;
II – Fortalecimento da participação dos trabalhadores e das trabalhadoras, da comunidade e do controle social nas ações de saúde do trabalhador e da trabalhadora;
III - Efetivação da Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora, considerando os princípios da integralidade e intersetorialidade nas três esferas de governo;
IV - Financiamento da Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora, nos municípios, Estados e União.

A conferencia terá nova data para sua realização, de 15 a 18 de dezembro no Centro Internacional de Convenções do Brasil em Brasília.

NÚMEROS DE TRABALHO INFANTIL DIMINUEM MAS AINDA ESTÁ LONGE DA META

Auditores fiscais flagraram só nesse ano 3.432 crianças e jovens trabalhando em todo o Brasil. Apesar desse número ser inferior aos 5.382 casos registrados em 2013, a situação ainda é preocupante e demonstra que o Brasil poderá não atingir a meta de erradicar o trabalho infantil até 2020.

Para que essa meta seja cumprida, o Poder Público e a iniciativa privada devem intensificar seus trabalhos contra esse tipo de exploração.

Números

Segundo os dados da Secretaria e Inspeção do Trabalho, do Ministério do Trabalho e Emprego, a maioria das crianças flagradas tem entre 10 e 15 anos, faixa etária de 1.889 meninos e meninas encontrados exercendo alguma atividade laboral irregular. Dessas, 77 tinham entre 5 e 9 anos e uma delas, menos de 5 anos.

Os setores que foram flagrados com jovens e crianças trabalhando foram o agrícola, o comércio, a indústria - aí incluídas atividades como fabricação de farinha de mandioca e de papel, o abate de aves, a confecção de roupas, a construção, lanchonetes, bares, hotéis, restaurantes, o transporte, educação e saúde.

Os estados com maiores números de casos foram Pernambuco, com 729, Goiás, com 385, e Mato Grosso do Sul, com 319.

Para a secretária executiva do Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil, Isa Oliveira, há estimativas de que 3,4 milhões de crianças ainda trabalhem em todo o país, o que, para ela, ameaça o cumprimento da meta de erradicação até 2020.

NÚMEROS PREOCUPANTES DA OIT REVELAM 2,3 MILHÕES DE MORTES NO TRABALHO POR ANO

A OIT (Organização Internacional do Trabalho) divulgou no 20º Congresso Mundial sobre Saúde no Trabalho, de 24 a 27 de agosto, em Frankfurt, na Alemanha, números nada animadores; 2,3 milhões de mortes por ano por acidentes e doenças do trabalho, e de 860 mil pessoas que sofrem algum tipo de ferimento todos os dias no mundo. De acordo com Guy Ryder, diretor-geral da organização, os custos globais com esses acidentes chegam a 2,8 trilhões de dólares (aproximadamente 7 trilhões de reais). Acidentes ocupacionais lideram essa inaceitável lista.

O Brasil é responsável por boa parte dessa lista com mais de 705.239 acidentes, 14.955 doenças e 2.731 mortes. O país é o quarto colocado no ranking mundial.

Eduardo Bonfim, coordenador técnico do DIESAT, foi o entrevistado do programa Nano Alerta.

O programa Nano Alerta, apresentado por Paulo Martins, entrevistou o coordenador técnico do DIESAT, Eduardo Bonfim. Na entrevista, Eduardo fez um breve retrospecto do trabalho do DIESAT e sua atuação no campo da Saúde do Trabalhador.

Em seguida, falou sobre o encontro da celebração dos 35 anos da SEMSAT, que acontecerá dia 21/05, a partir das 9h, no auditório do DIEESE, em São Paulo. Eduardo Bonfim ressaltou a importância da participação dos trabalhadores e trabalhadoras nesse evento que é uma celebração ao histórico da luta em prol da Saúde do Trabalhador.

Durante a entrevista, destacou-se que a nanotecnologia ainda é uma incógnita para os trabalhadores no tocante aos riscos nos ambientes de trabalho. “Há ainda muita carência de informação na grande e importante população trabalhadora” destaca Eduardo.

O apresentador Paulo Martins sugeriu a Eduardo, que o DIESAT, um órgão de extrema importância, promova este debate formativo junto ao movimento sindical.

Novo Código de Ética Médica e a Saúde dos Trabalhadores.

O DIESAT, com o apoio da Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho – FUNDACENTRO realizou no dia 22 de junho o Seminário “Novo Código de Ética Médica e a Saúde dos Trabalhadores”.

Veja abaixo as apresentações dos palestrantes:

>> Artigos do novo Código de Ética Médica importantes para a Saúde do Trabalhador;
>> Resoluação CREMESP Nº 126, 31 de outubro de 2005;
>> As infrações ético-profissionais e os médicos denunciados que exercem Medicina do trabalho no estado de São Paulo ;
>> Perícia Médica do Instituto Nacional do Seguro Social ;
>> Novo Código de Ética Médica e a Saúde dos Trabalhadores: o que mudou ? ;
>> Ética Médica Código de Conduta do Médico do Trabalho ;
>> O Novo Código de Ética Médica ;
>> Resolução Cremesp nº 167 ;
>> Resolução nº 1488/98 do Conselho Federal de Medicina.

30 anos de história – DIESAT

Teses

teses Trabalho e saúde mental do bancário Autores: Edith Seligmann Silva, Leny Sato e Adga Aparecida de Lia Pesquisa de 1985.


Relatório de Avaliaçao Ergonômica das Condiçoes de Trabalho da Empresa Teletrim - Setor de Atendimento. Levantamento: Diesat